Busca

Técnica e Interpretação Pianística

Projeto de Extensão desenvolvido no Instituto Villa-Lobos da UNIRIO, sob coordenação das Profas. Lúcia Barrenechea, Erika Ribeiro e Marina Spoladore

Autor

Técnica e Interpretação Pianística

Projeto de extensão realizado da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Flávio Augusto também esteve no nosso IV Encontro.

Detentor de 28 primeiros prêmios em Concursos Nacionais e Internacionais de Piano, em 1988, tornou-se o primeiro brasileiro a conquistar o 1º lugar do Concurso Internacional de Piano “Villa-Lobos”, no Rio de Janeiro.

Natural de Poços de Caldas (MG), iniciou seus estudos de piano aos quatro anos de idade,
tendo como professores os pianistas Homero de Magalhães, Gilberto Tinetti e Myrian Dauelsberg. Concluiu os cursos de Bacharelado em Piano e Licenciatura em Música pelo Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro; Pós-Graduação em Filosofia pela Universidade Estadual de Montes Claros, MG; e Mestrado em Piano – Práticas Interpretativas – pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Atualmente, é Doutorando da mesma Instituição. Desde os treze anos têm sido solista das principais orquestras do País, em palcos importantes como os Teatros Municipais do Rio de Janeiro e de São Paulo, a Sala Cecília Meireles do Rio de Janeiro, o Teatro Nacional de Brasília e a Sala São Paulo. No Brasil, já se apresentou em quase todos os Estados, atuando isoladamente ou ao lado de grandes cantores e instrumentistas. No exterior, já se apresentou em importantes salas de concerto dos Estados Unidos, França, Alemanha, Inglaterra, Holanda, Suíça, Itália, Espanha, Portugal, Bélgica, Áustria, Finlândia, Nova Zelândia, África, Venezuela, Perú, Chile, Paraguai, Guatemala, Caribe e Costa Rica.

Sua discografia inclue, atualmente, 14 CDs e 2 DVDs – gravações solo (como a primeira gravação mundial dos “50 Estudos para Piano” do compositor Johann Baptiste Cramer) e de câmara (ao lado do “Trio Aquarius”, dos violinistas Daniel Guedes e Ricardo Amado, do gaitista José Staneck e do violoncelista Antonio Del Claro), entre outros. Em setembro de 2004, passou em 1º lugar no concurso público para “Músico – Pianista” da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde trabalhou também como Professor Substituto de Piano.

É frequentemente convidado para participar como jurado dos mais importantes concursos nacionais de piano, assim como ministrar aulas de Piano e Música de Câmara nos principais Festivais de Música do país.Flavio Augusto (2).jpg

Anúncios

Solungga Liu esteve presente no nosso IV Encontro

Com um repertório de grande amplitude, a pianista Solungga Liu possui uma
carreira muito ativa nos cinco continentes.

Sua reputação como intérprete do repertório americano do início do século 20 levou a artista a ser convidada pela prestigiosa série de concertos da Biblioteca do Congresso Americano. Em seu recital solo, na temporada 2017/2018, seu programa incluiu a Criação Mundial de Les parfums de la nuit, arranjos de Charles Griffes’s (1915) para a obra orquestral de Debussy, em uma solicitação exclusiva da Biblioteca do Congresso.
O disco solo de Liu “The Pleasure-Dome of Kubla Khan: Piano Works of Charles Tomlinson Griffes” (Centaur), possui “excelente som, sensibilidade e cores sedutoras” elogia o American Record Guide e “interpretações com profunda reflexão” segundo a Clavier Companion.

Suas mais recentes performances incluem recitais na Australia, Brasil, China e Estados Unidos, e concertos com a Indiana University New Music Ensemble e membros do Toledo Symphony Orchestra/Choral Society, além de uma apresentação no Atlantic Music Festival, e colaborações com o Formosa Quartet, um dos mais representativos quartetos de cordas dos Estados Unidos.Solungga Liu Professional Photo

IV Encontro de Professores de Piano da UNIRIO

O IV Encontro de Professores de Piano da UNIRIO aconteceu no dia 19 de maio de 2019, domingo, no Auditório Vera Janacópulos. Dentre os mais de 60 inscritos, compareceram professores e alunos de várias instituições, como UNIRIO, UFRJ, USP, FAETEC, ISERJ, PUC, CBM, Colégio Pedro II, Escola Villa-Lobos, assim como pianistas e professores autônomos.

Para a abertura do Encontro, contamos com as professoras Érika Ribeiro, Lúcia Barrenechea e Marina Spoladore, que apresentaram um painel sobre o piano na extensão universitária. Em seguida, uma palestra-depoimento ministrada por Flávio Augusto (UFRJ). Após um intervalo, recebemos Solungga Liu (Bowling Green State University –

Este slideshow necessita de JavaScript.

EUA), para um recital de encerramento, interpretando obras de Charles Griffes, Leoš Janáček, Gregory Mertl, Amy Beach e César Franck.

O evento proporcionou um espaço para reflexões e debates riquíssimo, assim como uma oportunidade única para troca de experiências entre profissionais, docentes e jovens estudantes. As professoras Lúcia Barrenechea, Erika Ribeiro e Marina Spoladore (equipe do Projeto de Extensão “Técnica e Interpretação Pianística”, que promoveu o evento) avaliam que o IV Encontro superou as expectativas ao fomentar ideias que podem ser discutidas e colocadas em prática nos diversos espaços de ensino do piano, e já planejam o próximo Encontro para 2020!

Participantes do IV Encontro de Professores de Piano da UNIRIO

Aqui estão os participantes do III Encontro de Professores de Piano da UNIRIO!

Saiba mais sobre o III Encontro de Professores de Piano da UNIRIO!

III Encontro de Professores de Piano da UNIRIO

Projeto de Extensão “Técnica e Interpretação Pianística”

Dia 20 de maio de 2018, domingo, 14-19h

Sala Villa-Lobos – Instituto Villa-Lobos/CLA/UNIRIO

O Encontro de Professores de Piano da UNIRIO, agora em sua terceira edição, é um evento ligado ao projeto de extensão “Técnica e Interpretação Pianística”, e visa estabelecer um canal de diálogo entre os docentes atuantes no ensino superior de piano e professores de piano e pianistas (profissionais ou em formação) atuantes na cidade do Rio de Janeiro e imediações. Com a realização de dois recitais, uma mesa redonda e uma palestra, compostas por docentes envolvidos nessas ações, espera-se promover um debate que pode trazer propostas de uma dinâmica de consolidação e/ou transformação de procedimentos didático-pedagógicos do curso de Bacharelado em Piano, através de uma rica troca de experiências.

A mesa redonda terá como tema “Criação, performance e ensino: relatos de trajetórias artístico-musicais” e tem como convidados Estela Caldi, Leandro Braga e Marisa Rezende. O recital-palestra “Keeping Score: Keeping it Fresh in Old and New Works” será apresentado pelo pianista e professor David Korevaar. Haverá também um recital de abertura com as coordenadoras do evento, Érika Ribeiro, Lúcia Barrenechea e Marina Spoladore.

As inscrições para participar do encontro se encerram no dia 16 de maio de 2018.

Número máximo de participantes: 80.

Palestrantes Convidados:

David Korevaar (Pianista e Professor – Univ. do Colorado, EUA)

Estela Caldi (Pianista e Professora – UNIRIO);

Leandro Braga (Pianista, arranjador e compositor);

Marisa Rezende (Compositora e Professora – UFRJ);

 

Comissão organizadora:

Professoras:

Erika Ribeiro, Lúcia Barrenechea e Marina Spoladore

Bolsistas:

Camilla Moraes, Clara Lira, Victor Camelo, Victor Goulart

Para se inscrever clique: AQUI!

Diretamente dos EUA, David Korevaar também compõe nosso encontro!

David Korevaar.jpg

David Korevaar possui os títulos de Doctor of Musical Arts, Master of Music e Bachelor of Music, todos pela Juilliard School de Nova Iorque, onde estudou com Earl Wild. Estudou também com Paul Doguereau, Egon Petri e Abbey Simon. Possui um repertório variado e extenso, aliado com seu trabalho com compositores vivos e sua própria música experiência na composição. Com equilíbrio e sucesso, mantém-se ativo em sua carreira artística como pianista, solista e camerista ao mesmo tempo em que se dedica ao ensino como professor na Universidade do Colorado-Boulder. Tem tocado frequentemente em diversas cidades dos EUA, Austrália, Japão, Coréia, Abu Dhabi e Europa. Em 2013, David Korevaar lançou sua gravação da integral das Partitas de Bach (MSR Classics). Dentre suas inúmeras gravações, destacam-se os dois volumes do Cravo Bem Temperado de Bach (Musicians Showcase), as Variações Goldberg de Bach (Ivory Classics, as Sonatas para piano e violino de Beethoven, com Edward Dusinberre (Decca), integral das sonatas para instrumentos de sopro de Paul Hindemith (Kleos), quintetos e música para piano em dois volumes de Lowell Liebermann (Koch), Ricardoo Viñes Collection (Koch), Sonatas n° 28, 16 e 32 de Beethoven (Ivory Classics) e Le tombeau de Couperin, Gaspard de la nuit e Miroirs, de Ravel (MSR Classics), de Chopin (MSR Classics), além de transcrições (suas e de Liszt) da música orquestral de Franz Liszt. Em 2017, David Korevaar recebeu o prêmio “Distinguished Research Lecture”, honra máxima conferida a professores da University of Colorado-Boulder. Atualmente ele mora em Boulder, Colorado, e Dallas, Texas, com sua família. Ele é um artista Kawai.

Para se inscrever, clique AQUI!

Também contaremos com Estela Caldi no Encontro!

Estela Caldi

Radicada no Rio de Janeiro desde 1969, Estela realizou seus primeiros estudos musicais na Argentina, sua terra natal. Fez duas graduações – licenciatura e bacharel – em piano no Conservatório Nacional de Música de Buenos Aires. Mais tarde, já no Brasil, ganhou o título de mestre em piano na Escola de Música da UFRJ, defendendo tese sobre Villa-Lobos, o que lhe valeu um convite para gravar o disco “Villa-Lobos por Estela Caldi” patrocinado pela Fundação Universitária José Bonifácio. Gravou também, em participações especiais, obras de Ronaldo Miranda e Caio Senna que a ela foram dedicadas. Gravou, em participação especial, com o saxofonista Leo Gandelman, o CD Origens, lançado em 2011. Como pedagoga, desenvolveu um importante trabalho na formação de muitos pianistas que hoje atuam indistintamente na música popular e erudita. Foi professora do Instituto Villa-Lobos do Centro de Letras e Artes da UNIRIO, até se aposentar em 2004. Fez apresentações na Europa e na América Latina como pianista solista e camerista além de tocar com orquestra, dando ênfase à música brasileira contemporânea. Tem um duo com Marcelo Caldi dedicado a obras para piano a quatro mãos, que tem como máximo objetivo levar ao conhecimento do público peças de grandes autores pouco tocadas. Seu trabalho com o Grupo LiberTango, desenvolvido com seus filhos Alexandre Caldi e Marcelo Caldi, é um velho sonho que se concretiza através de um trabalho de pesquisa apurado, da realização de shows cujo resultado está diretamente vinculado à excelência musical dos seus parceiros e do produto – até agora– de cinco cds que a orgulham pelo caminho escolhido.

Para se inscrever clique AQUI!

Leandro Braga vem compor nosso encontro!

leandro-braga

O compositor, pianista e arranjador Leandro Braga já gravou com diversos nomes da música brasileira, entre eles Beth Carvalho, Chico Buarque, Caetano Veloso, Simone, Djavan, Tim Maia, Fátima Guedes, Emílio Santiago, Elba Ramalho, Guinga, Leny Andrade, Fafá de Belém, Adriana Calcanhoto, entre tantos outros. Com Ney Matogrosso, atuou como diretor musical, arranjador e pianista em vários shows e CDs. Com amplo conhecimento musical, gravou diversos CDs, transitando por diferentes gêneros. Ao lado de Romero Lubambo, gravou jazz com Johnny Alf fez arranjos, composições e direção musical do álbum sobre a obra de Noel Rosa. Na MPB lançou o Pé na Cozinha, em parceria com músicos de primeira, como Zé Nogueira, Marçalzinho, Bororó, Ricardo Silveira, lhe rendendo três prêmios Sharp, em 1999. Depois veio o álbum em homenagem à Chiquinha Gonzaga, seguido pelo CD Primeira Dama – em que faz uma leitura instrumental da obra de Dona Ivone Lara, quando foi indicado ao prêmio Grammy Latino. Continuando sua trajetória musical, gravou um CD ao lado de Gilson Peranzzetta e João Carlos Assis Brasil, reeditando músicas das trilhas dos filmes de Charlie Chaplin. Em 2013, lançou Fé Cega, uma homenagem a Milton Nascimento. Além das composições do Bituca, o CD apresenta a música Sonhos de Juventude, composta por Leandro em tributo ao artista. Fora dos estúdios, Leandro foi responsável pela regência e direção musical da temporada paulista da ópera Evita. Escreveu vários trabalhos para Orquestras Sinfônicas, a exemplo da Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Orquestra Petrobras Sinfônica e a Jazz Sinfônica de São Paulo.

Para se inscrever clique AQUI!

Blog no WordPress.com.

Acima ↑